Ma vie en rose

De frente, de lado, de costas. En France.


sábado, agosto 02, 2008

Quem não se comunica...

...se trumbica:

- Olha, Dany, quantos boinhos!
- Quantos o quê?
E ele aponta para uma manada de bezerros no pasto.

Achei tão fofo que tive vontades de não corrigi-lo. E ele ia ficar puto quando lesse esse post. Mas confesso que hesitei durante um bom tempo porque seria ótimo ouvir "boinhos" de vez em quando. O dia ficaria melhor, ajudaria a amenizar minhas azedices, iluminar um momento fosco. Mas estávamos na Irlanda do Norte e na França não vemos tão freqüentemente tantos... "Boizinhos é o diminutivo plural de boi". Arf, como me odeio!

Voilà, casal misto dá nisso. Eu acho uma pena ter que corrigir errinhos meigos como esses. Talvez pelo sentimento mútuo das situações constrangedoras que podem causar essas revisões. Às vezes é chato, outras, desnecessário, e outras ainda - as piores desta mini-classificação - é cansativo. Tipassim, quando teu interlocutor é um maaaaala e não te deixa terminar a porcaria de uma frase mesmo que ele entenda exatamente o que tu estás falando. Me diz se não dá vontade de acertar um chute no saco.

Esses dias eu estava no gtalk com um amigo francês (oh, eu não falei que eu tinha um!) e não lembro exatamente qual foi o contexto que me levou a dizer que eu estava "déceptionnée". Ele vibrou com a declaração, mas logo descobri que nada tinha a ver com o meu estado saco cheio, mas com a grafia da palavra "decepcionada". Jura que ele queria me dizer qual era o correto! "Deixa assim, tão bonitinho", ele se negava. Mas, boa chantagista que eu sou (muahahahahahaha!), descobri que o certo é "déçue", embora ainda prefira o "déceptionnée"...

E aí que peço pra ser corrigida não só porque eu sou masoquista (ai, me bate, vai!), mas porque eu sou campeã em neologismos em francês. Vivo inventando verbos através de substantivos ou adjetivos e vice-versa. Às vezes o chute é bem sucedido, outras vezes mando lá na torcida - em certas ocasiões, propositalmente. Se cair na adversária, então, melhor. Dou risada tão alta que não ouço a correção (repreensão?). Porque nem sempre a gente quer um professor de gramática full-time te buzinando no ouvido. Nem os meus melhores professores de francês têm essa posição.

E como se não bastassem minhas dificuldades de não falar bem francês (ainda?) e de ter esquecido o inglês e o espanhol por conta do aprendizado intensivo que tem pouco menos que um ano, agora começo a esquecer o português, a grafia de algumas palavras, a naturalidade das conversações. Parodiando a Cansei de ser sexy, não sou loira e nem sou burra. Anotem: se isso não for Alzheimer, considerarei seriamente a possibilidade de aprender a língua dos sinais.

6 Comments:

  • At 2:59 PM, Blogger Mari Thomé said…

    3 semanas nos Estados Unidos já me causaram tamanhã comoção. Imagina mais de 3 meses...

    Só queria saber uma coisa. Tu tens alguns livros em português aí contigo? Esse é sempre um bom porto seguro!!

     
  • At 8:28 PM, Blogger Sônia said…

    Tu sabes da história do cara que morava na roça e foi prá cidade.Quando voltou prá casa não sabia mais o que era uma enxada, daí pisou na ponta de uma e o cabo bateu na cabeça dele.E o pai disse: agora tu lembraste?Vou te mandar um livro de gramática.Como é mesmo corrêio ou correio? ehehehheeh.Podes esquecer tudo, menos de dizer --eu te amo, mama.Bjs.

     
  • At 11:17 PM, Blogger Chantinon said…

    Eu simplesmente pirei no seu last.fm :)

    Mas esse treco não mede nada certo:

    Votre compatibilité musicale avec falipof est : Faible Vous partagez les artistes suivants God Is an Astronaut, Depeche Mode, Björk, The Smashing Pumpkins et Portishead.

    Pois na minha opinião nossa "compatibilité musicale" é 100% :)

    Cara, Last.fm em francês é bizarro! :)

    Bjs

     
  • At 5:46 AM, Blogger Christophe said…

    Pois é, para mim não corrigir me pede um esforço ... não sei se vem da minha formação cientifica, o da minha cultura, o do meus pais que me corrigiam quando era criança, mas sempre tenho que me controlar para não corrigir a pessoa com quem falo. Por enquanto, com a Lo tento deixar ela se exprimir e usar a forma correta na minha frase que segue ... mas é complicado.
    Para essa coisa de chutar neologismos, tava bom em português. Foi uma época que no meio da minhas frases perguntava se minha ultima palavra existia ... chegava a perguntar duas ou três vezes por frases kkkk Mas passou, e agora tento adivinha no rosto do cara com quem falo ;-)

    Um beijo enorme, e é ouvindo e praticando que vai aprender o francês e perder o português ... (meu francês me apavora ;-)

     
  • At 2:16 PM, Anonymous Rafa said…

    Sério Dany, vai tomá no... Esse teu post vai merecer uma réplica no em busca do phino... Esquecer português? Uma jornalista? Ah tá... e agora vai vir com a versão francesa de "dying de fome" a la Gisele Bündchen? Por favor, tu não aprendeu quando eu te ensinei gatinha? Tem coisas que a gente faz, mas a gente não conta... Por favor, me poupe. Go, figure!

     
  • At 6:51 PM, Blogger RodOgrO said…

    Todo mundo te criticando, eu trago uma agüinha: você tá bem, não é alzheimer... é normal, não usa esquece. Qdo bebe mto também. Não sei qual é o SEU caso... heheh

    ADORO! Beijo!

     

Postar um comentário

<< Home