Ma vie en rose

De frente, de lado, de costas. En France.


quinta-feira, abril 21, 2005

Zero

Todos nós temos uma certa noção de limite, impulsionado pelo medo, pela precaução ou até mesmo pelo sexto sentido. Sempre que aquela luzinha se acende, avisando que a partir dali há grandes possibilidades de aniquilarmos a nossa certeza, é hora de parar e repensar a situação. Geralmente, quando isso acontece, o alerta é para recuarmos, encontrarmos um outro caminho, ou simplesmente desistirmos. Ontem, desde a hora em que acordei, eu sabia exatamente o que fazer. Antes de sair, eu ainda sentei e pensei: não vou. Mas fui tachada de fraca, de medrosa, de perdedora. Deu no que deu. Passei por uma das situações mais vergonhosas e constrangedoras da minha vida. Espero não ter ferrado com meu primeiro futuro emprego.

"You blame yourself for what you can't ignore
You blame yourself for wanting more"
(Zero - Smashing Pumpkins)

5 Comments:

  • At 5:14 PM, Anonymous bibs said…

    quase todas as vezes eu sei de cor tudo o que vai acontecer.
    mas acabo cedendo às pressões externas ou duvidando de mim.
    eu sou a pessoa que mais me duvida

     
  • At 5:14 PM, Anonymous bibs said…

    e boa sorte na tua empreitada!

     
  • At 8:11 AM, Blogger Dany Franco said…

    Valeu, Bibs!

     
  • At 12:03 PM, Anonymous Rafa said…

    Dany, estou com muito medo da história que tu vai me contar... Imagino que deve ter sido uma viagem daquelas... Boa sorte independente do suposto mico.

     
  • At 3:12 PM, Blogger Dany Franco said…

    Não foi um mico, Rafa! Foi um King Kong...

     

Postar um comentário

<< Home