Ma vie en rose

De frente, de lado, de costas. En France.


sexta-feira, setembro 14, 2007

Da série manual de sobrevivência: como pedir uma Coca-cola na França

Em um sabado intensivamente e desnecessariamente ensolarado, tento abrir caminho entre os 500 mil habitantes de Grenoble que resolveram todos ir ao shopping no mesmo horario. Descubro que calor, em qualquer lugar do mundo, tem o mesmo efeito para mim: morte. Quase desmaiando, paro em frente a um café.

- Bonjour. Je voudrais a Coca-cola, s'il vous plaît.
A atendente sorri e balança a cabeça, enquanto me explica e me aponta com o dedo que na geladeira nao tem o que eu pedi.
Me seguro no balcao. Ela me observa assustada provavelmente com a cor do meu rosto, que deve estar no limite entre o branco e o transparente. Atras dela, uma geladeira enorme, com 653 latinhas de Coca-cola, acena para mim.
- Coca-cola - repito pausadamente e aponto.
- Desolé - ela responde com uma vozinha amavel, virando as costas.
Minhas pernas estao bambas, sinto as costas molhadas de suor e vejo as estrelinhas da pressao baixa. Vou morrer na frente de um café français pedindo uma bebida americana: soh pode ser um complô do Sarkozy contra moi.
- Coca-cola! - reuno toda a minha força e grito, bem alto, sem medo de ser latina.
Ela se volta sem o sorriso e com uma nem tao simpatica expressao de impaciencia.
- Do you speak English?
- Oui! English! - obrigada Deus, Dieu, God! Obrigada mae e pai por terem pago 10 anos de Yazigi para mim durante a minha feliz infancia/adolescencia de Cocas facilmente acessiveis no Brasil!
- So - ela me olha no fundo dos meus olhos semi-revirantes.
- I want a Coke. A Coooooke. Vous comprenez?
- Ah! A Cocah! - ela repete exatamente o que eu estava dizendo, desde o começo, com o acento agudo no A.
Pago o absurdo de 2,5 euros pela Cocah, faço papel de latina escandalosa e acéfala e ainda devo explicaçoes ao namorado que foi proibido de me ajudar e observou tudo de longe.
- Mas é tao dificil assim de pedir uma Cocah?
- Tu nem imagina. Rende um post no blog.

Rende ainda um final tragicômico quando percebemos que, ao lado do café, uma maquina de refrigerantes vendia, automaticamente, latas de Coca-cola a 1 euro.

6 Comments:

  • At 2:36 PM, Blogger Kallil said…

    huauhahuahuahahahhhaha
    Pra variar, GENIAL !!! =]
    Fácil que a mademoiselle te zôou. rss. Na próxima, lembra ela que Coke é das Américas; e que Cocá é coisa de índio (não indie).
    Mega beijo!

     
  • At 5:52 PM, Blogger Trevas said…

    imagina o drama que deve ser pra pedir um guaraná, e ainda da Antarctica!
    Bjs, Tati

     
  • At 11:48 PM, Blogger Criz Azevedo said…

    eu sei o que é desespero por uma coca

     
  • At 10:10 PM, Blogger Isadora A. said…

    graças aos céus eu não gosto de Coca !

    tá, eu também não estou na França... merda de vida.

    :(

     
  • At 11:02 AM, Anonymous Cíntia said…

    Na verdade a mocinha falava português, vc é que não sabe.

     
  • At 6:46 PM, Blogger Denise said…

    Dani, estou adorando teus textos sobre a vida aí na Europa. Muito bons mesmo! Vou até indicar pra minha mãe, que é fã incondicional da França!
    Beijos!

     

Postar um comentário

<< Home