Ma vie en rose

De frente, de lado, de costas. En France.


sexta-feira, março 03, 2006

dias piores virão

A última vez que pensei que nada poderia piorar, uma louca me deu uma paulada que deixou um hematoma nas minhas costas inteiras. Desde então, eu não duvido: tudo sempre pode piorar. Não sei se cheguei ou se estou no fundo do poço, mas a verdade é que pouca coisa me resta. Tenho sim consciência de que preciso recomeçar tudo do zero, mas não sei nem como, nem onde, nem quando, nem porquê. Primeiro: o que fazer e como fazer? Segundo: nada mais me prende a Porto Alegre ou a lugar nenhum desse mundo. Terceiro: é este o momento de recomeçar? Quarto: se sim, para quê tudo isso?
Hoje minha mãe me disse que se meu pai me visse desse jeito ele iria se decepcionar muito. Sinceramente, eu acho melhor mesmo que ele não esteja aqui. É um a menos para se envergonhar de mim.

E alguém, por favor, pára o carro que eu quero descer.

"Tudo está fora de seu lugar
Já notei o mundo não foi feito pra mim
vivo só pra me arrepender
De eu não ser do tipo que diz sem querer"
(sorte e azar - pato fu)

5 Comments:

  • At 7:08 PM, Blogger rafaelkasper said…

    é desconfortável comentar sobre isso por aqui. talvez porque eu não leve a blogosfera muito a sério. mas pior seria ler e não dizer nada.

    bom, acho que ficar tão triste quanto der é o mais sensato. uma hora, acho, alivia um pouco.

     
  • At 1:15 AM, Blogger Dany Franco said…

    Eu sempre fui avessa a exposições, sempre preferi ficar remoendo os meus problemas quieta... Mas obrigada pelo comentário, Kasper. Eu também espero que uma hora a dor alivie...

     
  • At 10:07 AM, Anonymous Tati said…

    Dany, se existe uma coisa na vida que eu aprendi a respeitar e a amar é o tempo. Nada mais sensato e mais solucionador do que ele.

    E eu preciso discordar da tua mãe. Tu NÃO envergonharia o teu pai. Não o conheci, mas sei que ele estaria orgulhoso de ver a força que a filha dele tem.

    Adversidades, tristezas, finais. Tudo isso acontece, e na maioria das vezes as coisas acontecem junto. Então, força. Tudo passa. Como já escreveu Fernando Sabino: "No fim tudo dá certo. Se não deu, é porque não chegou ao fim." Belo livro.

    Beijos, e conta comigo.

     
  • At 10:25 AM, Blogger Dany Franco said…

    Tati, eu também acredito que tudo tenha uma ordem lógica para acontecer. Só estou totalmente sem fé e sem paciência para esperar o resultado disso tudo. Mas acho que não tenho escolha né? beijoca!

     
  • At 8:07 PM, Blogger OgrO said…

    Oi, Dany! Puxa, tanto o Kasper quanto a Tati disseram tudo de sensato que se poderia dizer... não sobrou nada pra mim além de dar apoio e dizer que, se você resolver vir tentar a sorte em Sampa, pode contar comigo. Meu apto tem quarto de hóspedes e tudo.

    Nossa, a Tati disse tudo: tudo passa. (ai, não resisto!!!) Dany, não, as coisas NÃO têm ordem lógica nem acontecem por motivo algum, simplesmente acontecem. É quando a gente aprende a abrir mão dessa ilusão de controle da vida que temos que conseguimos realmente aceitar as coisas. Não é "culpa" sua, nem minha, nem de ninguém: acontecem. Pode até ser RESULTADO de algo que fizemos, mas CULPA, especificamente, é questão de interpretação. E ser ruim também, mas inevitável: o que podemos trabalhar é a visão do agora, de como sempre podemos mudar a situação à partir de agora. Os kahunas havaianos chamam isso de Manawa.

     

Postar um comentário

<< Home